juntos servindo o proximo

O nosso fundador: William Booth

william booth

Fundador do “Exército de Salvação” (The Salvation Army) nasceu a 10 de abril de 1829 em Sneinton, na Inglaterra. Passou uma infância atribulada já que o seu pai, outrora detentor de consideráveis recursos financeiros, acabou por conduzir a família à pobreza, tornando-se alcoólico em consequência do infortúnio. Booth desde muito novo evidenciou uma grande preocupação com a condição espiritual do ser humano, porém consciente de que era necessário atender igualmente às condições sociais, políticas e económicas envolventes, dando assim mote a um dos mais conhecidos lemas do Exército de Salvação em todo o mundo: “Sopa, Sabão e Salvação”.

William Booth iniciou o seu trabalho cristão como pregador leigo da denominação metodista, embora tenha colaborado com diferentes ramos desta igreja.
Acabou por ser ordenado pastor em 1858, embora tenha mantido um ministério bastante irregular e itinerante. Já casado com Catherine Mumford [Booth] (1829-1890), William estabeleceu em 1865 a Missão Cristã, uma tenda em que a mensagem do Evangelho era pregada, em Whitechapel, na região de Londres.

Pregando nesta e noutras zonas miseráveis de uma cidade de Londres ainda não adaptada à realidade da industrialização, Booth acabaria por lidar com situações decadentes de pessoas envolvidas com álcool, crime e prostituição. Foi a sua convicção de que era necessário declarar guerra à pobreza, anunciando a única mensagem válida à condição humana – a salvação que só existe em Deus – que o levou a transformar a Missão Cristã em Exército de Salvação em 1878. De modo a atender de uma forma mais disciplinada e empenhada às necessidades das populações a que servia o “movimento salvacionista” adotou efetivamente uma estrutura militar, em que ainda hoje existem soldados e oficiais de várias patentes.

O próprio William Booth tornou-se o primeiro general deste Exército, cargo que exerceu de 1878 até à sua morte em 20 de agosto de 1912. Embora esta estrutura para-eclesiástica tenha sofrido bastante nos primeiros tempos em resultado de reações e mesmo de perseguição, tanto de alguns interesses económicos instalados como até de entidades cristãs, como a própria Igreja de Inglaterra, Booth viria a tornar-se uma personalidade altamente prestigiada, tendo sido inclusivamente convidado a assistir à coroação do rei Eduardo VII, em 1902, e, quatro anos mais tarde, sendo-lhe outorgado um grau honorário pela Universidade de Oxford.

A nossa luta:

Enquanto mulheres chorarem como choram agora - eu lutarei!
Enquanto homens passarem pelas prisões, entrando e saindo - eu lutarei!
Enquanto houver um bêbado caído, enquanto houver uma jovem sem rumo vagueando pelas ruas, enquanto houver uma alma caída sem a luz de Deus - eu lutarei!
Até ao fim - eu lutarei!

William Booth, Fundador do Exército de Salvação

Imprimir

voluntariado

donativos